REFLEXÕES CRÍTICAS SOBRE A VIOLÊNCIA ESCOLAR, BULLYING E PRECONCEITO

JUSTIFICATIVA: O fenômeno do bullying, umas das formas de violência escolar, perpassa todas as classes sociais, gêneros e instituições de ensino. Tal como na discriminação, notadamente aos alunos de inclusão, as minorias são envolvidas. Além disso, é considerado uma forma de expressão do preconceito, aproximando-se a esse conceito ao refletir os fatores sociais que determinam os grupos-alvo, e os indicativos da função psíquica dos agressores. O bullying não deve ser considerado uma brincadeira, uma vez que tal fenômeno pode acarretar várias consequências psíquicas naquele que o sofre. E, também, não pode ser reduzido a questões individuais ou institucionais, pois envolve aspectos sociais. Dessa forma, não se deve responsabilizar exclusivamente as instituições escolares, as famílias ou os indivíduos, mas é necessário compreender a maneira pela qual esses reproduzem a violência estabelecida na sociedade, para que se possa encontrar formas efetivas de combatê-lo.