MANEJO DE VIA AÉREA NO PACIENTE DIFÍCIL

CLIENTELA: Alunos do 6º e 9º período de enfermagem. JUSTIFICATIVA: Entre os diversos fatores que contribuem com o óbito do paciente Dificuldade ou impossibilidade de ventilar; Dificuldade ou impossibilidade de intubar; Falha em reconhecer intubação esofágica; Erros ou omissões tais como: A não observação atenta das vias aéreas; Não agir corretamente em tempo hábil são as principais causas de morbimortalidade no paciente crítico. Desta maneira torna-se essencial que o profissional enfermeiro assim como a equipe médica tenha um preparo adequado e uma abordagem correta das técnicas de manejo da via aérea a fim de intervir com rapidez e segurança, melhorando a sobrevida dos pacientes.